terça-feira, 30 de dezembro de 2008

A maravilhosa medicina cubana

.........................................Foto: Uma "ambulância" cubana
Oi pessoal,
Daqui a dois dias a esquerdocracia brasileira comemorará os 50 anos da revolução cubana. Toda a imprensa está falando desse tema - já está ficando um saco. Neste domingo (28/28) saiu uma edição especial do Estadão sobre Cuba e sua revolução (Para onde vai o Expresso Fidel) - vale a pena ler.
.
O que nos interessa aqui é a medicina cubana, que é super-ultra celebrada pelos líderes vermelhos Tupiniquins. Eles dizem que se trata da melhor medicina do mundo ! Melhor até que a da Suécia !

Como um bom membro da Direita, sei que é pura Propaganda (leitores do DF: vejam que gosto de usar esta palavra com letra maiúscula, pois me lembra o Portal da UnB - o portal universitário que mais faz Propaganda esquerdista no Brasil), pura lorota. E para ilustrar isso, nada como um depoimento de uma médica brasileira, Dra. Lígia Perez, que tem parentes cubanos. Antes de ler, certifique-se de suas condições gástricas - pois você poderá vomitar no meio da leitura !

Segue uma de suas (muitas) estórias verídicas:
.
Meu priminho cubano foi diagnosticado com epilepsia ao completar 3 meses de vida e foi tratado até os 11 anos com drogas anti-convulsivantes por seus medicos em Cuba. Há pouco menos de dois anos conseguiu se reunir a seus pais na Espanha (sim, Castro não permitiu a saida do garoto para reunir-se aos pais por mais de 8 anos - só depois de muita interferência do governo espanhol ele foi "libertado" por Castro), e dentro de um mês após chegar a Madrid ele foi diagnosticado com fenilcetonúria [PKU], que vem a ser um distúrbio metabólico congênito. Se tivesse sido diagnosticado, ou melhor, se tivessem feito o "teste do pezinho" nele ao nascer (exame de rotina em todas as maternidades do mundo), ele não teria deteriorado tanto (está retardado mentalmente). Basta seguir uma dieta, e as sequelas são evitadas, daí a importancia da detecção da doenca ao nascer... [Nota do MHL: é que se chama de Medicina Preventiva - prevenir a doença de se instalar]
.
A pior e mais assustadora parte da estoria é que a maternidade onde o menino nasceu obviamente não realizou o tal teste, mas documentou que o teste havia sido feito! Os pais da crianca são medicos, e em um certo ponto pediram que o teste fosse repetido, e mais uma vez o resultado foi falsificado [e obviamente, deu negativo para PKU] - ou de repente, o prazo de validade dos testes estava expirado em ambas as ocasioes, certo? BELEZA DE PREVENÇÃO, NÃO, "CAMARADAS"?
.
Esta estoria eu não li ou ouvi falar: eu acompanhei por vários anos (meu marido enviava daqui as drogas anti-convulsivantes, já que nem isso eles tinham acesso lá em Cuba) e você não imagina como dói saber que hoje ele poderia ser um menino normal como tantos outros. Hoje, seguindo uma dieta apropriada, ele continua retardado, mas a agitação e agressividade dele diminuiram substancialmente.
.
Cuba é uma farsa, e quem paga são seus cidadãos. E você ainda tem que tolerar ignorantes (que se auto-entitulam de "intelectuais") vomitando elogios a "excelente medicina cubana". Por favor.

21 comentários:

Anônimo disse...

Cuba é um lugar maravilhoso! Ouvi dizer há muito tempo que qualquer informação sobre endereços, pessoas, pontos turísticos, etc. poderia ser conseguida facilmente em troca de sabonetes e pasta de dentes! Até hoje me pergunto a razão desse interesse. Legal né!

Mas se Cuba é um lugar tão bom, bom, bom mesmo, me pergunto por que é que a maioria que sai de lá vai nadando em zig zag e no escuro?

Ahhhh... tá... treinamento para as Olímpiadas! Tá certo! Assim sim!

Anônimo disse...

Realmente, caso não tivesse acontecido a revolução dos barbudos Cuba seria uma maravilha de Nação, com os melhores indicadores da OMS e IDH de primeiro mundo.
Teria os indicadores sócio-econômicos de níveis equivalentes às colônias e satélites dos EUA, Inglaterra, Holanda e França, na América Latina e Caribe.
É só ver: São Domingos, Haiti, Jamaica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Porto Rico (rico?) anexado aos EUA, México, Suriname, Guiana, Peru... Isso é que é maravilha!
Bom mesmo é ser sbmetido e espoliado pelas grandes nações civilizadas, sem nehuma reação e total obediência aos senhores do capiatal e da guerra.
Esses cubanos são mesmo um povo sem caráter.
Viva os EUA, viva George W. Bush, por um sem paz e cheio de dominação.
Assim a Humanidade será feliz até o fim dos tempos.

Anônimo disse...

Tudo bem anônimo das 00:07. O mundo realmente não é um paraíso!
Mas, Cuba deveria ser vez que a proposta era essa ou não?! Não é! Se você quiser pode se mudar pra lá, sem a condição de turista (muito bem tratado por sinal), ou de brasileiro famoso deslumbrado com os carros da década de 1950 e com a cegueira perante os crimes cometidos até hoje contra quem não concorda em ficar no "paraíso"!
Ah! Amigo... vê se vai a nado e, de preferência, sincronizado!

Anônimo disse...

Quem diz que Cuba é um paraíso é o Chico Buarque e os "intelectuais" de esquerda. Interessante que jamais tenham cogitado se mudar de malas e bagagem para lá. Até os exilados da ditadura brasileira que cursaram o treino de guerrilha urbana para implementação de ditaduras comunistas, como o Gabeira e o Zé Dirceu, se mandaram assim que possível - e não sei de um só que seja que tenha ido para lá se tratar com os maravilhosos médicos locais. Bom, teve o Maradona, mas duvido que conte como tratamento fuga de ordem de prisão no país de origem. E se tratamento foi para deixar um certo vício, tudo indica que não funcionou.

Seria pior se fosse colônia dos EUA ? Sugiro perguntar aos cubanos se gostariam de trocar a utopia socialista pela realidade captalista de Porto Rico.

Viva o captalismo, melhor ainda se o dinheiro do contribuinte captalista paga o salário e mordomias dos socialistas que tudo fazem "em nome das causas sociais".
Inclusive re-decoração de apartamento funcional da UnB.

Sds / MH

Anônimo disse...

Barbados, Chile, Argentona e Uruguai tem IDH melhor que Cuba.
Mexico, Costa Rica e Bahamas tem aproximadamente o mesmo IDH.

Marcelo Disconzi disse...

Prezados,
Nao sou defensor do modelo cubano e sei muito pouco sobre a eficacia de seu sistema de saude. No entanto, como alguem que respeita argumentos e evidencias, nao posso tirar nenhuma conclusao de um depoimento baseado num caso isolado (por mais triste que esse caso seja). Entao, vamos ver alguns fatos. De acordo com o ranking de 2000 da Organizacao Mundial de Saude (OMS), Cuba ocupa o trigesimo nono lugar. Para comparacoes, o Brasil ficou em 125, a Franca em primeiro e os EUA em 37. A lista completa (que contem algumas surpresas) pode ser encontrada em:
http://www.who.int/whr/2000/en/whr00_en.pdf
(pagina 209, trata-se da segunda coluna pois essa refere-se a “overall perfomance”; ate onde sei a OMS nao elaborou nenhum rakning nos anos subsequentes).
Algumas observacoes:
De acordo com o supracitado relatorio, dadas as condicoes do ano 2000, o sistema de saude americano, por exemplo, nao seria muito melhor do que o cubano, e o brasileiro ficaria muito atras.
Pode-se questionar o relatorio, seus metodos etc. Mas pelo menos trata-se de uma tentatativa de analise cientifica (com base em dados, criterios etc) dos diferentes sistemas de saude vigentes no mundo.
Opinioes e casos isolados de per si significam muito pouco quando discutimos assuntos complexos como qual seria o modelo de saude adequado para milhoes de pessoas. Vale lembrar que sempre eh possivel achar algum biologo (com doutorado e possivelmente ate tenure) que afirma que a teoria da evolucao esta errada (vide o movimento criacionista), ou algum fisico dizendo que os principios da teoria da relatividade sao falsos ou mesmo algum medico propondo que a AIDS seja causada pela pobreza (ja ouviram falar do debate na Arica do Sul)? Devemos olhar fatos e evidencias antes de fazermos julgamentos. Caso contrario, nao estaremos adotando uma postura diferente daquela adotada pela dinastia Castro em Cuba...
So para constar: Eu mesmo tive experiencias ruins com o sistema de saude de Nova Yorque (onde moro) e (acreditem!) ja tive experiencias satisfatorias com o SUS brasileiro. Se meu caso isolado valesse algum veredito, eu concluiria que o SUS eh melhor que o sistema de saude nova-iorquino....
Abracos e feliz ano novo a todos.

Juan José Verdesio disse...

Tenho dois depoimentos diretos sobre a suposta qualidade da medicina cubana.
Primeiro o do diretor dos telefones de Nicaragua em 1980. Neste ano fui visitar este país com o louvável objetivo de me "integrar" na reconstrução do país depois da ditadura de Somoza. Meu amigo era antisomozista embora não sandinista e foi chamado porque era muito competente. Ele morava no Brasil foi diretor dos telefones e depois das telecomunicações fazendo um excelente trabalho de reconstrução. Recebeu colaboradores cubanos. Segundo ele mandou todo mundo de volta porque só serviam para atrapalhar. Não sabiam nada de nada, muito menos de eletrônica. O que ele achava pior eram os médicos que ele pensava que eram enfermeiros dado o baixo nível de formação.

O outro depoimento é o de meu cunhado casado com uma uruguaia. A sua mãe tem um problema de cataratas. Recentemente o governo uruguaio fretou um avião com doentes de cataratas para serem tratados em Cuba dentro de um acordo de cooperação. Os doentes foram levados para lá num avião do uruguai. Ela ficou numa casa completamente destruida que nem tinha água potável. Depois de muitos dias de espera foi operada, não deu certo, foi operada outra vez e também não deu certo. Ficou lá até o avião trazer todos de volta com as cataratas pioradas. Quando meu cunhado queria saber notícias por telefone era outro suplício. Ele não sobe nada dela por semanas. Nem o governo uruguaio informava nem conseguia fazer ligações porque onde ela estava hospedada não tinha telefone. Um verdadeiro desastre "humanitário". O presidente do uruguay teve que fazer mil trejeitos depois para explicar o que aconteceu. Sobretudo sendo ele médico e sendo que o Uruguai possui um bom sistema de saúde pública, embora com limitações, mas onde nunca iria acontecer o que aconteceu em Cuba. Ela poderia ter aguardado cirurgia na sua casa, demoraria mais e a cirurgia seria feita e de muito melhor qualidade, com certeza.

A conclusão que ouvi de alguns médicos uruguaios é que Cuba faz este tipo de "ajuda humanitária" para ter cobaias gratuitas para que os estudantes aprendam.

Alceu disse...

Cuba é um local maravilhoso, tanto que hoje o que eles mais esperam é a posse do Barack Obama, para tentar receber algum sinal de ajuda norte-americana. Os esquerdistas de plantão não aceitam uma verdade universal: qualquer ditadura, esquerda ou direita, é danosa a nação. Aqueles que gritam pelos presos em Guantânamo também deveriam gritar pelos presos na China ou em Cuba, presos apenas por discordar do regime.

Anônimo disse...

Ei "novaiorquino", experimenta o PS (ER), do Souza Aguiar no Rio ou de qualquer grande capital brasileira, inclusive Brasília. Se for melhor que New York sugiro a você que se mude para Cuba! Depois disso, você manda um relatório pra mudar o resultado do "julgamento" dos "casos isolados".

Anônimo disse...

Anônimo das 00:07:

1. É socioeconômico.

2. Cubano feliz é igual cabeça de bacalhau. A gente sabe que tem mas nunca viu!


Ei MH, aposto que o Chico não acha mais isso! E o Maradona realmente melhorou (de salário), virou técnico da seleção argentina!

jorge antunes disse...

Caro Marcelo:

Não acredito que você tenha colocado nessa notícia, por má-fé, a foto do ancião transportado em carrinho de mão, com legenda dizendo que a cena se passa em Cuba.
Acho que você foi ludibriado por algum canalha.
Quem já esteve em Cuba, sabe muito bem que os automóveis ao fundo, na foto, evidenciam que não se trata de cena cubana.
Abraço, bom ano novo.
Jorge Antunes

Marcelo Disconzi disse...

Prezado Anonimo,
Por favor releia meus comentarios com atencao. Tentei argumentar de forma clara e linear, mas caso tu nao tenhas entendido, deixe-me por favor ser mais didatico.
1. Abro meu comentario dizendo nao defender a ditadura cubana e em seguida confesso minha relativa ignorancia sobre o funcionamento do sistema de saude cubano.
2. Afirmo meu comprometimento com fatos, evidencias e em argumentos baseados em tais.
3. Se estou comprometido com evidencias, por que entao nao aceito o depoimento inicial do post como evidencia contra o sistema cubano? Nao o faco porque nao considero que o depoimento em questao seja evidencia para o caso em debate.
4. Note que a tese sendo proposta (e que contesto) eh a seguinte “depoimento de fulano A atesta a veracidade de B”. Se quero demonstrar o non sequitur desse argumento, basta entao exibir um contra-exemplo, correto?
5. Minha experiencia pessoal eh o contra-exemplo que proponho, uma vez que se eu afirmar “tive melhor atendimento no SUS do que em NY”, estarei simplesmente atestando um fato particular de minhe experiencia pessoal, do qual NAO se segue a conclusao de que o SUS eh melhor que o sistema de saude americano, uma vez que isso estaria em contradicao com um corpo muito maior e detalhado de fatos/evidencias, a saber, o relatorio de 2000 da OMS.
6. Para evitar um possivel contra-argumento do tipo “o depoimento em questao eh de uma medica, portanto alguem que pode bem julgar”, eu relembrei o caso de biologos que defendem o criacionismo e situacoes similares. Ou seja, mesmo se a tese eh alterada para “depoimento de fulano ESPECIALIZADO A atesta a veracidade de B”, ainda temos uma falacia pois novamente um contra exemplo (biologos criacionistas) eh fornecido.
7. Note que em nenhum momento eu afirmo que a tese em questao (de que o sistema de saude cubano eh ineficaz) seja falsa. O que afirmo (e em minha opiniao demonstro), eh que tal afirmacao nao pode ser derivada de um depoimento particular.
Espero que agora tu tenhas acompanhado meu argumento. Como ves, trata-se de logica extremamente elementar e nao faco nenhuma afirmacao acerca de algo alem do tema especifico que me proponho a discutir. Alguns comentarios extras:
O fato de mais depoimentos serem agregados a discussao nao invalida meu ponto. Primeiro, porque sao estatisticamente irrelevantes. Segundo, mesmo que fossem em grande numero, suponhamos, 1000 depoimentos contra o sistema de saude cubano, ha de se averiguar se tal amostragem eh honesta ou viciada. Explico: se coletarmos 1000 depoimentos sobre o sistema cubano num site esquerdista, e digamos que 900 sejam favoraveis ao regime, ainda assim nao nos convenceriamos, certo? Pois afinal nossa amostragem estaria viciada. Ou seja mesmo se tivessemos milhares de depoimentos aqui no blog atestando contra o sistema de saude cubano, isso apensas constituria um dado relevante caso comprovassemos que a amostragem fosse honesta (nao sei, e realmente nao me interessa saber, se a maioria dos ilustres leitores desse blog sao anti-castristas radicais ou nao, o fato eh que uma amostragem hoesta eh imprescindivel se queremos fazer uma estatistica em cima de depoimentos individuais). Terceiro, mesmo tendo uma quantidade estatisticamente relevante de depoimentos, ainda acho que criterios mais solidos seriam necessarios antes de termos uma conclusao (taxa de mortalidade infantil, etc; no fundo, a lista de OMS eh uma compilacao de uma serie de tais dados).
Devo dizer que nao sou contra o o uso de depoimentos individuais em uma argumentacao, mas acredito que sua relevancia varia enormente dependendo do contexto e tema abordado (nao vou entrar em detalhes aqui de quando tal argumento pode ser propriamente invocado ou nao).
Sobre os hospitais brasileiros que frequentei pelo SUS, foram o HPS e o Hospital de Clinicas, ambos na minha querida Porto Alegre.
Sobre “me mudar para Cuba”, nao, pois eu jamais optaria por viver em uma ditadura. Mas o tema do post nao eh esse e sim a eficacia do sistema de saude cubano, tentemos evitar discussoes paralelas.
Por fim, eu sei que para muitos leitores todo esse formalismo e clamor por evidencias solidas parece demais enfadonho, principalmente quando eh tao “obvio” que o sistema de saude cubano eh um mito. Sobre isso, posso apenas dizer que nao tomo nada “for granted”. Gosto de ver argumentacao rigorosa e evidencia solida mesmo nos casos mais “obvios, intuitivos etc”. Como Hitches disse certa vez (traducao livre) “Nao busquem suporte no ilusorio amparo do consenso (...) Se eu encontrar alguem que acredita que a Terra eh plana, como posso argumentar em contrario? Como sei que a teoria da evolucao eh verdadeira, eu sei apontar evidencias em seu favor? Certos historiadores afirmam que o holocausto nao existiu. Como sei que ele aconteceu? Quais sao minhas fontes, minhas evidencias?”. Infelizmente, esse nivel de rigor auto-imposto torna meus comentarios longos e tediosos (razao pela qual quase nunca posto nada em blgos, pois afinal tenho meu trabalho a fazer). No entanto, como academico e principalmente como cidadao, nao posso esperar menos em qualquer discussao sobre um tema serio tal como a avaliacao de um determinado modelo de sistema de saude.
(para evitar desentendimentos: nao estou afirmando que o holocausto nao existiu; nem que a terra seja plana etc; estou apenas invocando o lucido arguemento do Sr. Hitches).

Ciência Brasil disse...

Querido Jorge Antunes,
A foto foi enviada por uma amiga minha de SP e o texto pela Dra Ligia, que mora em Chicago.

Posso checar quem foi o fotógrafo, e a procedencia REAL da foto. Mas olhando os carros no fundo da foto, verifica-se uma ambulancia (de verdade), um Lada e um outro veículo. Ora, o Lada seria a "prova" de ser uma foto de uma cena cubana.

É lógico que as pessoas que estão na foto podem estar "fazendo teatrinho". Só mesmo conversando com o fotógrafo para ter absoluta certeza.

Mas o mais importante mesmo é o TEXTO do post. Veja que loucura o que aconteceu com o primo de minha amiga Ligia.

Usarei este caso em minhas aulas de bioqúímica médica em 2009 (na entender melhor a doença PKU).

Feliz 2009 para você e sua familia !

Ciência Brasil disse...

Prezado Marcelo Disconzi,

Obrigado por trazer um contraditório de tão bom nível. Muitas pessoas simplesmente preferem ofender umas as outras ao invés de debater.

Um coisa que tenho nota em debates sobre Cuba é que muitas pessoas usam dados estatísticos de fintes confiáveis como Unesco para seus argumentos. Mas o POREM ai é que é o próprio governo cubano que alimenta estes bancos de dados. Eu mesmo já usei vários numeros de Cuba sobre educação em papers meus de cientometria.

O problema é até onde estes dados fornecidos pelos Castros são confiáveis. Eu acreditos dos números de educação básica e de 3o grau. Veja, educar é BARATO - exceto para medicina (que o preço-ano do aluno é MUITO caro). Mas saúde curativa é CARA. Assim, num país de economia ineficiente (e muita corrupção) não deve sobrar muito para a Saúde (isso lembra nosso corrompido SUS...). Daí fica a pensar se os numeros de mortalidade infantil - por exemplo - são verdadeiros.

Em sendo um pais com tantos segredos, é dificil saber o que é verdade e mentira sobre Cuba.

Marcelo Hermes

Anônimo disse...

Nada a ver com esse papo de Cuba mas o Marcelinho Disconzi é muito chique! Solidão na virada do ano em New York (-16ºC), não é para qualquer um. Dá até para escrever umas cinco laudas! Ô Marcelo, tá te faltando mais do que uma "avaliação de modelo do sistema" (qualquer um), na sua vida! Tá te faltando uma paixão daquelas de beber até cair, e te deixar quentinho meia noite! Espero que você encontre na próxima virada 2009-2010!

:o)

Natacha disse...

Interessante que as pessoas se escondam atrás do anonimato...
Mas vamos ao assunto. Julgar sem conhecer tem nome: pré-conceito. Estive em Cuba e meu marido precisou de atendimento médico. Ele foi atendido imediatamente e em 15 minutos estava bem. Podem dizer que é porque éramos turistas, mas conheço brasileiros que se mudaram pra Cuba e confirmam a eficiência do sitema deles. Aliás, tentaram imitar o sistema no DF na época do Cristóvam Buarque e o PSDB (com o Arruda) faz uma continuidade do programa (com outro nome claro, pra fingir que a idéia é nova). Meu irmão voltou a Cuba este mês e constatou o mesmo que eu: não é um lugar perfeito, mas não há miséria.
A classe média brasileira acha um absurdo os carros de lá serem velhos - afinal, o que os move é o consumismo - mas os miseráveis do Brasil adorariam morar num país onde TODOS têm educação e saúde de qualidade. Falta sim o supérfluo, mas como o nome já diz... Se Cuba não sofresse com o embargo dos EUA a situação seria bem diferente. Aqueles que saem de lá a nado, o fazem em busca de riqueza pois nada falta de essencial. Com certeza há quem ache que é melhor uma grande parcela da população viver abaixo da linha de pobreza, para que uns poucos possam de esbanjar com carros do ano, viagens, espumante importado, etc. E quando vêem uma criança pedindo no sinal, culpam o governo. Ei anônimo, não são só os cubanos que estão comemorando a vitória do Obama, o mundo inteiro comemora a descontinuidade da era Bush.
Ei anônimo das 12:15, você esquece que o capitalismo não paga o salário apenas dos socialistas da UnB, mas também dos direitistas da UnB que não têm apartamento de luxo, mas moram em apartamento funcional pago pelo contribuinte.

Ciência Brasil disse...

Nat

Neste caso, esse direitista seria eu !

Anônimo disse...

retomando um outro comentário, reitero que

De acordo com o ranking de 2000 da Organizacao Mundial de Saude (OMS), Cuba ocupa o trigesimo nono lugar. Para comparacoes, o Brasil ficou em 125, a Franca em primeiro e os EUA em 37. A lista completa (que contem algumas surpresas) pode ser encontrada em:
http://www.who.int/whr/2000/en/whr00_en.pdf
(pagina 209, trata-se da segunda coluna pois essa refere-se a “overall perfomance”; ate onde sei a OMS nao elaborou nenhum rakning nos anos subsequentes).
Algumas observacoes:
De acordo com o supracitado relatorio, dadas as condicoes do ano 2000, o sistema de saude americano, por exemplo, nao seria muito melhor do que o cubano, e o brasileiro ficaria muito atras.
Pode-se questionar o relatorio, seus metodos etc. Mas pelo menos trata-se de uma tentatativa de analise cientifica (com base em dados, criterios etc) dos diferentes sistemas de saude vigentes no mundo.

É sempre assim: enquanto os pedantes e lunáticos "intelectuais de esquerda" baseam suas opiniões em análises cientifícas e compilações de dados, os "homens de bem" da direita ficam murmurando raivosas "estorinhas" e depoimentos que correm pelos e-mails dos incautos.

Anônimo disse...

Realmente faltam medicamentos, aparelhos e suprimentos básicos em Cuba. Mas não por culpa dos médicos, e sim do embargo econômico imposto pelos EUA e engolido pela ONU. Agora imagine se o tal embargo não existice? Se com tamanha falta de condições OS MÉDICOS CUBANOS conseguem níveis de países desenvolvidos, imagine com boas. Erros médicos e médicos ruins existem em todos os lugares, a diferença é a frequência deles...

O mal de Cuba é o Fidel, e do Brasil os brasileiros...

luiscesarx disse...

VIVA LA REVOLUCION. YANKEE GO HOME!

Anônimo disse...

Muito me espanta, uma médica chamando o próprio parente de retardado. Se é médica mesmo, não deveria tratar com respeito e usar o termo certo para isso? Retardado é bem ofensivo. Não dá pra esperar muito da opinião de uma médica assim...