segunda-feira, 13 de abril de 2009

HULK comenta o "esquema" de empresas terceirizadoras nas universidades

Oi pessoal,
O nosso heroi verde comenta o post sobre o golpe de empresas de terceirização - como as de serviços de limpeza - em instituições da União, como a UnB. Vamos primeiro reler o post de ontem?
.
Empresas de terceirização e a UnB: o que rola ?
.
Vamos agora ao texto do HULK:
.
O golpe é manjado. O governo contrata terceirizados usando intermediários. Mais da metade do valor do negócio é composto por encargos trabalhistas. A empresa não paga, o governo SABE que a empresa não está pagando e deixa rolar. Quando a bomba estoura, a empresa vai à falência e a conta dos encargos fica para o governo. A empresa muda de nome, de sócios e volta a participar de licitações. O governo recontrata os mesmos terceirizados através da nova empresa. Os envolvidos racham o lucro entre si.
.
No fim das contas, há trabalhadores que foram prejudicadas em seus direitos trabalhistas. Eu disse TRABALHADORES. O partido que manda é o dos trabalhadores.
.
Roubar, ainda vá lá. Esse país é corrupto há 500 anos. Porém, há requintes de perversidade nesse golpe. O partido que jurou defender os direitos dos trabalhadores não tem dó deles, quando se trata de encher os próprios bolsos. Isso chama-se tripudiar.
.
E quando encontram empregados domésticos dos corruptos sendo pagos com dinheiro público, aí é tripudiar ao cubo. Pior ainda, quando isso ocorre em uma universidade, debaixo do nariz de milhares de professores e alunos.
.
Noutros tempos, o movimento estudantil era temido. Tinha gente capaz de tudo na luta para tomar o poder. Gente que hoje ocupa altos postos no governo e que faz planos de permanecer. Gente que continua capaz de tudo, desta vez sem um movimento estudantil para atrapalhar.
.
HULK
.
PS: Haviamos feito uma pergunta no post de ontem: quanto a ZL Ambiental faturou com a UnB entre 2006 e fevereiro de 2009? A resposta é R$ 33,1 milhões.

3 comentários:

Fabio Magalhães disse...

O tempo passa e nada acontece. A dita ZL Ambiental, agora em Recuperação Judicial, caiu no esquecimento. Sou um dos ex-funcionários que até agora desconhece as verbas rescisórias e o que mais me desanima é a ausência de informações sobre caso. Por que a Justiça é tão lenta? Por que o governo dos "TRABALHADORES" não assume as responsabilidades relacionadas às questões trabalhistas? Afinal, isso realmente está refletindo uma inversão de valores, onde quem realmente trabalhou para o Governo é punido com o descaso e aqueles que lesaram os cofres públicos são beneficiados pela morosidade do sistema.

Emanuel disse...

Sr. Hulk,

Sou amigo do Samir Castelo Olimpio, sou proprietario de várias empresas do segmento de prestação, inclusive ja presto serviços em Brasilia, com a empresa:

Acert Conservacao e Servicos Gerais Ltda
Tel: (31) 3466-1127
Av Afonso Pena 748 - Sl 605
Centro - Belo Horizonte - MG

Ele estara a disposição de todos ex-empregado para resolver qualquer problema de natureza trabalhista, nunca me omitiu dos seus problemas, portanto, Sr. Hulk quanto estiver em Brasilia nos iremos de procurar, ok

Grato pela sua atenção

Manolo

Fabio disse...

Só uma curiosidade:
Esse Sr. Emanuel/Manolo, se colocou em defesa do tal distinto "amigo" Samir.
Trabalhei na ZL (IBGE-Rio) de 2006 a 2009 e até hoje não recebi R$ 0,01 embora tenha aceitado o acordo proposto pela advogada da ZL com a promessa de pgtº até 30/11/2009(que nunca foi honrado).
Será que esse Sr., ou outra pessoa de "bem" possui o conhecimento de algum ex-TRABALHADOR da ZL Ambiental que tenha recebido seus direitos? E o Governo dos "TRABALAHADORES", diante de tantos gastos desnecessários com o dinheiro público, não seria mais honroso "entubar" esse prejuízo e fazer alguma coisa pelos funcionários que foram vítimas dessa quadrilha?
Agradeço a quem tenha dignidade de dar alguma satisfação ou até a solução para nós, verdadeiros TRABALHADORES.

Fabio Magalhães
raiodecromo@gmail.com