quinta-feira, 9 de abril de 2009

Os arquivos X da UnB (e o Beijódromo)

Oi pessoal,
Aqui vai um email que recebi de um leitor sobre o recente post sobre o Beijódromo, respondendo ao meu comentário de que seria uma obra desnecessária (e ridiculamente feia - veja imagem abaixo) na UnB.
.
Marcelo,
Acho que é necessário separar as coisas. A idéia de mais um edifício monumental na UnB, sem dúvida, é altamente criticável. Agora, a formação de um acervo documental que reúna os documentos relativos á formação da UnB não apenas merece o reconhecimento, como também o espanto por não existir ainda.
.
A situação é mais alarmante quando nos deparamos com a atual pólítica de tramitação e preservação documental da UnB, bem como a pífia atuação do CEDOC nessa direção. Um artigo nesse sentido, resultante de iniciação científica, foi apresentado em recente congresso nacional, veja:
.
.
Saudações arquivísticas,
André
.
Prof. Dr. André Porto Ancona Lopez
Departamento de Ciência da Informação e Documentação
PPG em Ciência da Informação, UnB
.
Nota do MHL:
Fala sério. Esse troço ai, projeto do Oscar-caduco, não parece um disco voador de filmes dos anos 50? Minha namorada achou o projeto parecido com uma forma de bolo.
.

3 comentários:

Anônimo disse...

Universidade é ambiente para criar coisas novas e não depósito de velharia. Pior ainda se for pra encher de livro de sociologia. Melhor seria usar a grana para equipar os laboratórios de biologia. Uia, ia, rimou... Foi sem querer.

HULK (de bom humor na páscoa!)

Anônimo disse...

Antes de construirem abrigo para os livros do Darcy, nada contra o merito da questao, deviam olhar com mais carinho e mais dinheiro para a CAL que guarda seu acervo sem as condicoes necessarias para tal. De que adianta construir coisas novas se as antigas sequer tem manutencao preventiva? E vamos combinar que o projeto desse bolo eh so pra deixar mestre de obra doido. Alem disso, parece que vai ser rodeado por um laguinho (mais um criadouro do mosquito da dengue em Brasilia), mas tambem podemos botar uns peixinhos...

Anônimo disse...

Vamos se informar um pouco mais sobre as obras arquitetônicas antes de criticá-las, não é verdade?

Primeiramente a Obra não é de Oscar Niemeyer, ou "Caduco", como o autor se refere. (O mesmo caduco que junto com Lucio Costa simplesmente criou essa linda cidade, chamada Brasília.)A obras pertence ao grande arquiteto João Figueiras Lima, mais conhecido como Lelé. O mesmo arquiteto responsável pela construção dos hospitais da rede Sarah. Sabe aquele hospital bem diferente que você ver ao passar na altura da W3, próximo ao Pátio Brasil. Pois é...é projeto dele.
Justo dizer que não é uma prioridade para a nossa universidade, já que temos muitos problemas e muito dinheiro a ser investido. Mas por favor..se foque nessas críticas, já que como comentarista de arquitetura, você morreria de fome.